Login Registar

Login na sua conta

Utilizador *
Password *
Lembrar

Criar uma conta

O campos marcados com um asterisco (*) são de preenchimento obrigatório.
Nome *
Utilizador *
Password *
Verificar password *
Email *
Verificar email *

Quais as melhores baterias? De GEL ou com manutenção?

Esta pergunta geralmente tem a ver com a duração da bateria em relação ao seu custo. Por norma as pessoas preferem, ou mesmo adoram, as baterias de GEL porque não têm manutenção. Assim é mais cómodo para o cliente, que não tem de fazer nada, e também para o fornecedor que não quer ser responsável pela má manutenção da bateria. Nada melhor do que uma bateria em que não é preciso fazer nada. Além disso a bateria de GEL é mais cara do que as que têm manutenção, as de ácido abertas. Geralmente o cliente aceita pagar mais por uma bateria que não tem manutenção e que ele julga que é melhor, ou muito melhor, mas não compara com dados técnicos dos fabrigates, e continua iludido.

A verdade é:

  • As baterias sem manutenção podem ser GEL ou AGM;
  • As baterias de GEL são as menos tolerantes à temperatura;
  • As baterias de GEL são as que suportam menos corrente instantânea (debitam menos potência);
  • Se necessitar de muita potência instantânea é preferível que seja AGM (por isso os veículos elétricos têm AGM e não GEL);
  • As baterias com manutenção normalmente têm mais ciclos de carga e descarga do que as baterias de AGM ou GEL. Ácido aberto 500 a 700 ciclos, AGM 400 ciclos e GEL 500 ciclos, a 80% de descarga;
  • As baterias com manutenção permitem cargas de equalização, que são uma sobrecarga controlada, para garantir que todos os vasos ficam totalmente carregados. As de GEL não permitem a equalização e por isso têm tendência a desequilibrarem-se com o passar do tempo. Se forem duas baterias em série, uma delas vai envelhecer primeiro, e em paralelo uma das baterias não carrega totalmente prejudicando a sua vida;
  • As baterias com manutenção permitem acrescentar o eletrólito com água destilada, verificar a sua densidade e se necessário corrigir com uma carga de equalização. As de GEL não têm esta possibilidade;
  • Conforme a bateria envelhece há mais recursos para recuperar uma bateria de ácido aberta do que uma selada, já que nas seladas qualquer tentativa é feita às cegas porque não se sabe o que se passa lá dentro.

Mais importante ainda é saber a qualidade das placas e a sua tecnologia. Por exemplo as baterias de placa tubular positiva (tubos em vez de placas planas nos elétrodos positivos) são bem mais resistentes. É a diferença entre 700 ciclos geralmente de placa plana e 1200 de placa tubular. Esta tecnologia também existe nas baterias de GEL mas com um custo muito mais alto.

A nossa escolha, seja para instalações fixas ou auto-caravanas é uma bateria com manutenção e de placa tubular.  Pelo mesmo custo de uma de GEL, podemos ter uma bateria que ganha em tudo, mas que necessita de manutenção. Não sejam preguiçosos, a manutenção é simples e por vezes só de 6 em 6 meses.

Sugestão:

Associações

2bniCAI

 
Copyright © CCBS-Energia 2014